quarta-feira, 2 de julho de 2014

Ana Laura, o desenho industrial de Goiânia para Hamburgo...


Recado do tio Zé Carlos

Minha singela homenagem a Ana Laura Campos, que no dia 1º de julho fez aniversário, é resgatar esse poema feito para comemorar sua formatura em Desenho Industrial, na Universidade de Brasília. Nascida em Goiânia, Goiás, atualmente, ela exerce sua profissão em Hamburgo, na Alemanha, confirmando minhas previsões de que, aquele sonho de menina, a bordo de um trem entre São João Del Rei e Tiradentes, em Minas Gerais, seria infinito. Com a ausência de nossa inesquecível Margot, a Stela assumiu a condição de tia quase mãe dessa formosura e de seus irmãos Matheus e Raquel. Eu, que não sou nada bobo, peguei carona nesse processo de adoção e ganhei três sobrinhos queridos. Parabéns, Ana. Desejamos que seus sonhos continuem nas alturas e que você volte logo pra pertinho de nós, embora nunca tenha estado ausente. Beijos.



Recado do pai Itaney Campos

Hoje, no aniversário de minha filha caçula, Ana Laura, que reside na Alemanha, há cinco anos, recordo-me da lição de Gibran: "Vossos filhos não são vossos filhos, eles são os filhos e as filhas da Vida, na ânsia por si mesma. Eles vêm através de vós, mas não de vós, e embora vivam convosco não vos pertencem. Eles moram na mansão do amanhã, que não podeis visitar nem mesmo em sonhos".
É verdade, poeta, mas que o coração sofre com a distância, e os olhos lacrimejam com a ausência, é inegável! Mas mais sofreria meu coração, se ela fosse infeliz! Que a alegria te visite todos os dias, filha querida!
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário