segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Vem aí o Carnaval dos Amigos! Deus não me livre disso...

 
Falta só um mês, um meisiquinho de nada, para o Carnaval dos Amigos 2014! Ainda bem que o tempo passa rápido. As coisas ruins vão se embora logo e as boas chegam depressinha. O Carnaval dos Amigos é a melhor festa carnavalesca da América Latina. No mundo só perde para o Carnaval das Ilhas de Cabo Verde, sobre o qual, eu já escrevi mal traçadas linhas aqui no blog.
Esta será a 12ª edição do Carnaval dos Amigos. Ou seja, estamos entrando na adolescência. E como todo adolescente é chato, vamos resgatar a memória dessa festa:
Há exatamente doze anos, em Goiânia, um grupo de amigos fazia renascer das cinzas o tradicional carnaval de rua, regado a muito chope, caipirinha, frevos e marchinhas. O Bloco dos Amigos saiu às ruas em fevereiro de 2003 e fez nascer o Carnaval dos Amigos, que com passar dos anos foi ganhando a adesão de novos foliões, chegando a ter cinco blocos desfilando pelas avenidas até desaguar no parque Vaca Brava.
 
A bandinha carnavalesca é um dos charmes do Carnaval dos Amigos
Como ninguém é de ferro, o bloco criou a tradição de primeiro concentrar-se em um restaurante – no início foi o Flamingo e, mais recentemente, o clube Oliveiras Place –de meio-dia até o final da tarde, alimentando-se de feijoada e procurando hidratar-se bastante com chope e caipirinha (eventualmente, um pouco d’água). Lá pelas 5h30, quando os foliões já estão devidamente aquecidos, uma bandinha de músicas carnavalescas, formada por trombones, saxes, tubas, clarinetas e instrumentos de percussão, faz a volta pelo salão e arrasta todo mundo ladeira abaixo.
Carnaval dos Amigos, sucesso na Sapucaí
E aí, meu amigo, seja o que Deus quiser! Até chegar no Vaca Brava, é muito samba, frevo e as tradicionais marchinhas carnavalescas. Por onde passa o Bloco dos Amigos, que leva chope na carroça e muita animação, recebe aplausos e ganha adesões. O bloco cresce e ocorre o milagre da multiplicação: junta-se aos blocos que aderiram ao Carnaval, e todos, embalados pelas bandinhas, vão desaguar no Vaca Brava, onde a festa continua noite adentro.
O bloco compôs suas próprias marchinhas e frevos. Começou com a marcha “Bloco dos Amigos”, que virou uma espécie de marchinha-enredo do grupo. Ela começa convidando o pessoal: “Venha dançar comigo, no Bloco dos Amigos, com chope e feijoada, marcha-rancho e batucada”. Depois, foram mais outros quatro grandes sucessos (inclusive, é bom avisar, os CDs estão esgotados).
Neste 2014, o Bloco dos Amigos, ostentando o título de ter resgatado o Carnaval de Rua em Goiânia, promete novidades. Os organizadores, Rener Bilac à frente, estão guardando segredo, mas prometeram que logo, logo, vão revelar tudo aqui no ZecaBlog. Enquanto isso, vamos ouvir a marchinha que consagrou o Bloco e foi composta por Jorge Luís Carvalho e este folião que escreve nestas páginas. Vamos ouvir também um samba-enredo pra esquentar os tamborins.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário