segunda-feira, 11 de março de 2013

Filha de Edir Macedo dá aula de como se portar com o marido

A revista Veja desta semana traz uma reportagem interessante sobre Cristiane Cardoso, filha do bispo Edir Macedo, dono e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. Cristiane ganha a vida e ajuda a engordar os cofres do reino de Deus escrevendo livros e participando de programas com conselhos às mulheres para garantir um casamento duradouro. O livro tem o sintomático nome de Casamento Blindado – O Seu Casamento à Prova de Divórcio, e o programa na TV Record, de propriedade do pai, tem a alcunha charmosa de The Love School – Escola do Amor.
A primogênita do homem que ostenta um império avaliado em 1,1 bilhão de dólares é casada com o bispo Renato Cardoso, com quem compartilha no livro e no programa pérolas como a de que o sexo antes do casamento é inaceitável, mas depois de casada a mulher deve fazê-lo sempre que o marido quiser – “e não me venham com essa história de dor de cabeça”!
Com cerca de meio milhão de exemplares vendidos, em menos de um ano, Cristiane quer acabar com essa história de a mulher moderna não ter prazer em cuidar do marido ou da casa. E afirma no capítulo 16 do seu Casamento Blindado: “E, quando ela chega em casa, não quer ter o trabalho de cozinhar, nem de limpar nada, então se chateia com o marido por jogar seu par de sapato no meio da sala”.
Não fica apenas nessas sugestões moderadas. No programa Escola do Amor, ela chegou a sugerir que a mulher não deve tagarelar quando o marido estiver cansado. E ela assume que quem faz a sua cabeça é o pai, sua maior fonte de inspiração e de exemplo, depois de Jesus, claro. E arrematou: “A mulher tem que oferecer a necessidade do homem de relaxar. Às vezes o marido chega em casa com cabeça quente. Não é hora de falar sobre problemas. Ela traz estresse em cima do estresse do trabalho”.
Ah, sim, mas vocês devem estar imaginando que o marido dela não deve ser assim tão radical... Erraram. Ele é parceiro dela no livro e no programa. E tem uma frase de auto-ajuda que está viajando pelo mundo afora: “Por que os homens se casam? Porque ele quer entrar na portinha da felicidade da mulher. Isso não faz dele um animal, só faz dele um homem. Se um homem só quisesse amizade, companheirismo, ele se casaria com um pastor-alemão, que dá muito menos trabalho”.
Além de muito rica, Cristiane é loira e bonita e os fieis seguidores a consideram uma mulher muito inteligente, o que derruba o preconceito de que mulher loira e/ou bonita só pode ser burra. Ela garante que o pai e o marido foram rigorosos para transformá-la na mulher virtuosa que ela é hoje - até já escreveu um livro chamado Mulher Virtuosa (veja a capa acima). Com suas próprias palavras, ela conta o que ocorreu no altar:
“Foi como se minha mão direita estivesse algemada à esquerda do meu pai, e no altar ele abriu a algema do pulso dele, colocou-a no do Renato, a fechou novamente e passou a chave para ele. Foram 5, 6 segundos de liberdade, cronometrados”.
Lindo, não? Isso é poesia pura. Chico Buarque de Holanda não conhecia versos tão maravilhosos quando escreveu e musicou Mulheres de Atenas.
Espero que Deus, pelo menos Ele, me perdoe por tratar desse assunto aqui no blog, porque tenho certeza que as mulheres de esquerda e feminista – que não lêem a revista Veja e por isso mesmo desconheciam tanta sabedoria – jamais irão me perdoar.
Ai, Deus do céu, por que eu não nasci na Idade Média...?



45 comentários:

  1. Anos e anos de luta de grupos de mulheres por alguma igualdade, respeito, se apropriar de novos espaços, comportamentos, autonomia, desenvolver novas habilidades e potencialidades, ser reconhecida em suas necessidades emocionais, sociais, intelectuais, afetivas, sexuais entre outras.... Jogar tudo que foi conquistado fora e ainda tudo mais que precisa ser conquistado para minorar as desigualdades... Essa pessoa não sabe que nos lares brasileiros uma expressiva parte de crianças e adolescentes tem como cuidadora e arrimo de família a figura da mulher.
    (a mâe e avó). Ou os pastores (as) estão conseguindo fazer com que os homens assumam as suas responsabilidades e paternidade?
    A mulher adentrar no mercado de trabalho é parte ou total garantia da subsistência das famílias. Que conversa fiada é essa? Que planeta essa mulher vive? Fofa as mulheres ralam no dia a dia estão tão ou mais exaustas que os machos. O "sexo frágil" tem carregado toneladas de responsabilidades. Essa ideologia de vida "serve" para algumas mulheres que nunca precisaram lutar pelo pão de cada dia e então arranjam um passatempo (lucrativo ou não) para preencherem o tempo e a mente vazia. É um perigo o desastre que uma mente dessas pode causar a tantas famílias. (ela não tem nada de boba, enquanto suas seguidoras se submetem as necessidades e caprichos dos maridos a fofa lucra e aumenta seu patrimônio e se empodera. Acha que ela faz o que recomenda? Claro que não. Por que ela não está na sua mansão esperando seu príncipe toda linda e sorridente aguardando por ele? Por que está "trabalhando" fora de casa, não se sente feliz cuidando de seu marido?
    Ainda bem que não leio a Veja! Que ela não queira abolir a Lei Maria da Penha!
    Enuquanto isso algumas garotas como a minha filha na qual me orgulho tanto participam da marcha das vadias... Em prol do respeito as mulheres em qualquer condição. Nínguem tem o direito de violentar uma mulher por que ela é bonita, gostosa, feia, sei lá o quê... Os homens que aprendam a se controlar. Vcs podem ser estrupados por serem atraentes ou por usarem roupas coladinhas?

    Nem todos homens são iguais, existem àqueles que amam suas mães, esposas e filhas e procuram se desvincular dos padrões culturais limitadores e medíocres.

    Luciana, mulher, mãe, filha, batalhadora, preguiçosa, amiga, inimiga, louca, normal, santa, puta, triste, alegre e tudo que existir e eu tiver vontade e coragem. E que as mulheres e os homens possam ir muito além desses rótulos, cada hora um pouquinho de cada. Não somos uma mistura disso tudo? Ocultemos o quanto quisermos e pudermos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Luciana,
      Concordo plenamente contigo e procuro me situar entre os homens que amam (verdadeiramente) as mulheres, sejam elas suas mães, esposas ou filhas. A vida só tem sentido com o amor que não tem nada a ver com o que é pregado por essa senhora. Grande abraço e obrigado pela participação aqui no blog.

      Excluir
    2. dar pra se orgulhar mesmo de uma filha que vai pra marcha das vadias, isso diz tudo que você é, e lutam por uma sociedade que estar destruindo a família, em busca desta tal liberdade financeira, abandonam os filhos em creches e escolas sem amor, carinho e atenção, deixando-os entregue a sorte de más companhias e vícios que fatalmente conduz ao caos que vemos hoje de violência, drogas e famílias desestruturadas. vale a pena esta inversão de valores. sou a favor sim do modelo de família defendido pela Cristiane Cardoso.

      Excluir
    3. Sucesso, Luciana!..Sempre desconfiei do programa desse casal. Mulheres como você são admiráveis...A "ambivalência é algo normal no ser humano, ninguém é um "bonequinho (a), e por isso somos seres bonitos, por conta de nossas imperfeições, contradições, etc.

      Excluir
  2. Desulivre Zezão!
    Olha só, o sucesso de tudo isso se chama CARÊNCIA...porque não existe explicação nenhuma que possa chegar perto desse absurdo.
    Um beijo de uma mulher que não tem a tal "portinha da felicidade". Vera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus nos livre mesmo, Vera! O sucesso se deve à carência e também ao fato de que os fieis são obrigados a comprar os livro. Um beijo por meio do portal da felicidade - aquele que só deixa passar sentimentos verdadeiros.

      Excluir
  3. Não sei se a gente ri ou chora com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, o melhor mesmo é não se abalar e tomar atitudes sérias e positivas contra gente desse tipo. Rir é sempre um bom remédio contra a mediocridade. Beijos.

      Excluir
  4. Depois do Feliciano na comissão de direitos humanos, só falta essa jumenta entrar na Comissão dos direitos das mulheres, rsrs

    ResponderExcluir
  5. Ninguem merece ! Me poupe ! Pessoas que usam Mulheres ignorantes que caem nesse papo.

    ResponderExcluir
  6. A mesma que manda usar o chicote dando chibatadas nas costas depois de fazer sexo...Nao da ne! santa ignorancia..e tem quem cai nessa.

    ResponderExcluir
  7. Ela tem um casamento feliz, de anos, é famosa, linda, rica... vou seguir os conselhos dela!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siga os pobres, feios e marginalizados é isso que manda o Evangelho!!! Ou será que Edir Macedo rasgou essa página para voces!!!

      Excluir
    2. Siga os conselhos de Jesus não do homem. Ela tem anos de casada mas você sabe o que se passa com ela vinte e quatro horas por dia?

      Excluir
  8. Eu li o livro A MULHER V dessa moça, realmente é inacreditável a sua visão sobre o papel da mulher no seculo XXI, salvo alguns conselhos sobre relacionamento, o resto é tudo inacreditável.

    ResponderExcluir
  9. Embora católica, fiquei bastante curiosa em ler o livro Casamento Blindado. E confesso, acho sua abordagem, sobre o livro, deturpada. Os conselhos são super válidos e serão bem aproveitados por homens e mulheres inteligentes. Trabalho, estudo, tenho marido e filha e, nem por isso, descuido de mim, da minha casa ou da minha família. O que o livro diz é que temos que agir com inteligência, sabedoria. Antes de julgar, leiam!! Mas leiam sem preconceitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse espaço é democrático e está totalmente aberto para que cada um defenda o seu ponto de vista. Mas, acho que era interessante que as pessoas se identificassem nos comentários. De qualquer forma, mantenho os meus pontos de vista sobre os conselhos dados por essa senhora. Tenho uma visão bem diferente sobre o papel da mulher na sociedade e na família. Acho que deturpadas, bastante, são as opiniões da senhora Cristiane Cardoso sobre a presença feminina em casa, no trabalho e na sociedade. Prefiro a opinião das outras mulheres que se manifestaram acima, independentemente de credo religioso.

      Excluir
  10. Oi Zé, to morrendo de saudades de voce, cara!!!! Eu estou super enrolado, mas todos os dias leio o Blog e nem sempre comento. Hoje por sorte, entrei no Facebook e li a linda poesia que o Aidenor Aires dedicou ao Itaney/Margot. Voce leu? Olha, voce sabe que se existe algo precioso para mim são meus amigos (verdade que não tenho muitos)principalmente da nossa querida e famosa Uruaçu (Que Deus tenha piedade da prefeita, não?, depois de herdar a herança do Lourencinho).
    Mas Zé, estou impressionado com nossas feministas, principalmente a coragem de Dona Luciana (é mulher, trabalhadora, puta, louca, mae, filha, vixe maria, Deus me livre, pé de pato mangalo 03 vezes).
    Gente do ceu, a Dona Cristiane esta falando para um publico especifico, ligado a sua Igreja evangélica, que como sabemos na maioria das vezes(como em todo regra existem as exceções) são pessoas conservadoras, grande parte (e isso vem mudando muito no meio evangelico) de baixo nivel cultural e que por vários fatores (de crença na maioria das vezes) tem dificuldades de se sentirem livres na relação familiar e sexual. Como ela é uma pastora e sempre esta ouvindo essas pessoas, percebeu a necessidade de colocar aquelas posições citadas na Veja.É lógico que houve exageros, mas a idéia geral(sempre lembrando do publico visado)é de resolver inumeros conflitos do dia-a-dia entre marido e mulher.
    Dona Luciana, deixe que as mulheres façam um cafuné no seu homem, meu bem!!!! È bom demais chegar em casa, receber um cafunezinho e mais tarde (bem mais tarde) ficar sabendo dos problemas. Nós homens não estamos com nada e somos dependentes de voces!!!! Voces mandam e desmandam e nós obedecemos. Então, meu amor, faça um cafunezinho no seu bem e deixe esse Feminismo do Estacio (vide João Bosco) prá lá!!!
    Vamos ouvir uma musica, dançar um chamego, comer um jantarzinho e depois oi nóis na cama, ein? ein? ein?!!!!
    Esta filosofia de botequim dá um trabalho........!!!!
    Espero que a Senhora não fique puta comigo viu!!!
    Um beijão do seu machão desconhecido

    ResponderExcluir
  11. Caro amigo,
    Realmente um cafuné é bom demais. Um carinho da mulher amada, quando a gente chega em casa, tem um valor inestimável. Acontece que isso é uma via de mão dupla, tem que ser natural, fruto de um convivência equilibrada e aberta.
    Outra coisa, não acredito nas boas intenções dessa senhora. Acho que você está sendo ingênuo. Ela faz tudo isso não é pra ajudar as mulheres crentes. Ela faz pra tirar proveito do processo de alienação em que se encontram e ganhar muito dinheiro, juntamente com o pai e o marido.
    Dona Cristiane não está preocupada em ajudar essas pessoas a serem realmente felizes, o que exigiria capacidade para fazer opções conscientes na vida. Aí, sim, poderiam até optar por esse caminho da filha do bispo Edir Macedo.
    Grande abraço e obrigado pela participação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sim, Jorginho. Faltou dizer que eu também adorei a poesia feita pelo Aidenor Aires para a nossa saudosa Margot. Até comentei lá no Facebook do Itaney. Achei emocionante o texto. Maravilhoso, mesmo. Grande abraço.

      Excluir
  12. Pois é, quanto aos comentários de Cristiane Cardoso, filha do pastor Edir Macedo, só me ocorre que fazem uma boa dupla: o seu livro e a revista VEJA. Se pensar bem, Paulo, o apóstolo, que viveu no século IV depois de Cristo, é o pensador mais moderno que ela já leu. Deixa prá lá! Por outro lado, que beleza ler os comentários do pessoal, sentir a pulsação da indignação, da perplexidade, da amizade latente...sempre vale a pena, ZÉ, e agradeço pela lembrança do texto do Aidenor, um grande poeta desta terra.....

    ResponderExcluir
  13. Então a mulherada já trabalha como jumenta o dia inteiro, chega em casa faz janta; cuida de filho e as vezes lava roupa até de madrugada, muitas já fazem muito do que o livro a mulher V diz, mas não ta bom. A mulher ainda tem que ser submissa ao seu (Amo) homem, mesmo ganhando mais que ele ou tendo mais estudo. Engraçado porque ela também não comentou sobre como se portar na intimidade. Uma coisa me deixou intrigada quando li o livro: ao mesmo tempo que ela diz ser errado ter sexo antes do casamento, ela conta passagens biblicas onde mulheres viuvas que desejavam ter um filho se vestiam de prostitutas para o sogro, eram consideradas mulheres respeitaveis e virtuosas?? e se isso fosse hoje??? Na boa, li o livro gostei de umas partes mas, outras achei machistas e absurdas, mas me deleitei mesmo com o livro de Sherry Argov: Os homens gostam de mulheres poderosas, acho que é esse o nome...

    ResponderExcluir
  14. os impuros veem assim, mas vcs deviam de se preocupar com a salvação de vcs que com certeza não vcs tem parem de falar dos outros é por isso que eles ganham mais almas e vcs ficam falando, falando e falando aposto que eles nem vee esse tipo de site de BESTEIRA e FOFOCA conheci varias pessoas que tinham inveja da igreja universal e do bp. Edir Macedo e assumia e com vcs so pode ser isso!!! eles nem se importam com vcs eles tem alma,igreja,casa e muito mas para cuidar.

    ResponderExcluir
  15. seus babacas e invejosos deixem a vida dessa linda mulher e super. inteligente de lado vão procurar uma lavagem de roupas vão dormi seus invejosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A beleza é interior, ela pode ser bonita para você mas não para alguns. E ser inteligente seu ou sua ordinário (a) é não preocupar com gentinha como vocês.

      Excluir
  16. "engordar os cofres" ???
    Fala sério, quem está engordando os cofres são os politicos corrúptos da nação, frequento a Universal e nunca fui roubado, pelo contrário, fui curado lá, casamento transformado e estou prosperando como nunca. Ótima igreja

    ResponderExcluir
  17. Já percebi que quem defende Edir Macedo, a filha dele e outros dessa laia, coloca os argumentos aqui sem se identificar. Será por quê? Deve ter vergonha de defender essa turma, ou então é igual a eles. Qualquer analfabeto sabe o que eles fazem pra engordar os cofres. E são capazes de fazer muito mais. O grosso da sujeira e da roubalheira não aparece. Fica escondido.

    ResponderExcluir
  18. muito legal isso,é increditavl o que vcs tao a comentar,vces sabem onde eu morro? Em moçambique.mas que tudo que ta rolando este blog...haaa,gosto muito d ver o mundo.investigar o mundo pelo Net,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que temos um leitor em Moçambique. Grato pela sua participação Tony, e se tiver sugestões mande-as, por favor. Grande abraço.

      Excluir
  19. Eu tenho certeza que esse senhor que escreveu esse post, deve ter um casamento muito feliz, e com certeza deve ser muito feliz em tudo,e com certeza deve ser muito intimo da D. Cristiane e sua familia não é mesmo? Olha que coisa, não os conheço de perto, conheço bem o trabalho deles, e posso falar do impacto que isso tem causado em minha vida e na vida de minha familia, e de outras tantas pessoas que convivo e conheço, como sua opinião é formada, com certeza não serei eu quem vai muda-la, mas acho que vc como uma pessoa de caráter, que creio que seja, devia procurar outros temas mais inteligentes para discutir. Meu nivel de cultura não é baixo, estou em plenas faculdades mentais, e tenho certeza que se as pessoas seguissem o nivel deles, o mundo seria muito diferente, pois é isso que eles pregam: a compreensão, o amor, o perdão, a perseverança, o sacrificio, e tudo isso tem feito pessoas melhores, não em sua totalidade, pois, nem todos estão dispostos a abrir mão daquilo que tem lhes prendido a esse mundo e seus maus costumes. Mas é isso ai, vc vai continuar falando do que não conhece e eu vou falar daquilo que vivo em minha vida :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Eloise Santos,
      Pelo menos em uma afirmação você acertou em cheio: eu realmente tenho um casamento muito feliz. Agora não sou feliz em tudo, e acho até que ser feliz em tudo nem existe, e se existe deve ser muito chato. Não sou nem quero ser íntimo da D. Cristiane. Mas, como ela publicou suas ideias e tornou-se uma pessoa pública por meio dos seus programas, está sujeita a críticas e a contestações quanto às suas afirmações. Essa submissão que ela prega para as mulheres no relacionamento com seus maridos é equivocada, no meu modo de ver a vida. Além disso, acho que existe uma distância muito grande entre o que eles "pregam" e o que são na prática. Os vídeos já divulgados do senhor Edir Macedo ensinando como tirar dinheiro dos fieis é apenas um aspecto desse submundo da esperteza, que explora pobres inocentes. Mais uma observação importante. Eu não procuro temas para discutir partindo do pressuposto de que ele sejam "inteligentes". Procuro falar sobre as coisas da vida e abrir espaço para o debate em torno de ideias, de forma democrática e honesta. Tanto que o seu comentário está publicado na íntegra, sem nenhuma restrição. E vou continuar falando das coisas que eu conheço e da forma como vejo a vida, partindo do meus conhecimentos, da minha cultura e da minha formação. Obrigado pela passagem por este humilde espaço.

      Excluir
    2. Parece um livro escrito para as dondocas de toda idade. A mulher vira espelho de submissão ao marido que sonha de viver sua vida conjugal como um reizinho do lar. Muito bem para aqueles que ficam satisfeitos como isto mas não deve ser a imagem imposta como modelo. Cada casal deve achar um equilibro a onde os dois se valorizam e respeitam a identidade do outro. A mulher moderna tem outra visão da vida. Mais uma oportunidade para turma de Edir Macedo de ganhar um rio de dinheiro quase obrigando as mulheres da religião deles a comprar esta soma de preconceitos herdados de gerações ultrapassadas.

      Excluir
  20. Zeca, fiquei muito feliz ao ler o seu post. Como é bom saber que existem homens no mundo que não acreditam nessa divisão de papéis arcaica e pré-histórica, que já trouxe tanta infelicidade para as mulheres. E como é preocupante saber que existem mulheres que acreditam que somente sendo submissas terão um casamento duradouro e feliz, como D. Eloise Santos quis pregar. Eu acredito e sempre acreditarei na união de dois seres humanos, que possuem os mesmos sentimentos e desejos!
    Eu também sou casada, mãe de dois filhos pequenos, trabalho (muito!) fora, ganho o mesmo que meu marido e sonho com um mundo em que homens e mulheres assumirão juntos todas as responsabilidades dentro de um casamento! Todas as mulheres deveriam estar lutando por isso! Mas enquanto surgirem livros como esses e enquanto existirem mulheres apoiando baboseiras como essas estaremos fadadas à infelicidade!!
    Eu ganhei esse livro de uma grande amiga e ouvi indicações de várias outras, isso me deixa assustada e preocupada!! Ao começar a ler já me indignei com a Introdução, o Sr. Renato diz com todas as letras que os divórcios aumentaram porque as mulheres estão se destacando no mercado de trabalho e estudando mais e isso fez com que os homens perdessem o seu papel de chefe de família e sua masculinidade!! Misericórdia!! Meu Senhor Jesus, só o Senhor mesmo pra nos salvar disso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu fiquei mais feliz ainda ao ler esse seu comentário, Flávia. Seu depoimento é importantíssimo para esse debate, principalmente porque, além de várias outras questões, você ganhou o livro, começou a lê-lo e conhece pessoas que o leram. Acho que assim a gente vai contribuindo, modestamente, para criar um mundo melhor. Grande abraço e obrigado pela sua participação.

      Excluir
  21. Esse Renato Cardoso fala que o homem casa para encontrar a portinha da felicidade da mulher... a mulher não é um robô, ela também tem necessidades sexuais tanto quanto o homem porque Deus assim a fez. Falar que homem só se torna homem depois do sexo, então que dizer que a mulher só se é mulher sendo virgem? Puro preconceito de pessoas que de Deus não tem nada. Mentalidades pobres, conselhos vazios. Se nem Jesus condenou a ex prostituta Maria Madalena, a mulher que foi pega em adultério, quem eles pensam que são para criticar uma mulher que faz ou fez sexo com outros homens. São pessoas como todas as outras. E sem essa que os homens traem porque as mulheres estudam ou trabalham fora. Falam isso por invejarem o sucesso da mulher. E ainda dizem que a esposa tem que respeitar o marido, o respeito é mutuo. Se eu quero ser feliz tenho que viver pela palavra de Deus não do homem que é falho como eu.

    ResponderExcluir
  22. O fato de ela ter 20 anos de casada não faz dela dona de uma receita infalível para relacionamentos, principalmente nos dias atuais. O que ela propaga deu certo para ela, pode dar certo para uma ou outra mas faz infelizes muitas mulheres que tem que dar conta de toda uma família mesmo tendo um marido presente. Há situações em que o marido não se envolve, fica alí tranquilo em seu mundinho de rei muitas vezes adultero de nascimento sendo ele sim um ser física e emocionalmente blindado.
    Desafio a escritora então a utilizar toda a sua sabedoria e religiosidade para escrever um livro que de fato auxilie uma boa parte dos casais; o título deveria ser: "como identificar e sair de um casamento inviável?"

    ResponderExcluir
  23. idiota de quem lê oque essa mulher escreve muitas estão insatisfeitas, pq a receita de bolo dela funciona com as mais novinhas, desprezam as que são mais velhas como fossem dada ao fracasso de morrer sozinhas, eu não acredito em inferno mais se elexistir para lá que essa tranqueira o marido e o pai e qualquer outro da familia dela , inclusive queroi afirmar que irmão del de criação é homossexual assumido vive nos Estados unidos. essa gente toda é falsa, deixando as pessoas mais tristes e deprimidas

    ResponderExcluir
  24. Olá, Zeca. Concordo com a maioria das coisas que você escreveu acerca da Sra. Cristiane Cardoso. No entanto, como bem escrevi na última frase: a maioria. Você foi muito infeliz em citar que a filha de Edir Macedo "engorda os cofres do reino de Deus". Sua citação, além de demonstrar falta de comprometimento com a igreja e desrespeitar aqueles que seguem esta instituição, dá total descrédito em suas outras afirmações que, como disse, concordo com a maioria. Sugiro que da próxima vez que você for comentar algum tema, mesmo que transbordando de razão, utilize frases de menos impacto, ou pelo menos que não tenham o sarcarmo da frase que citei. Assim contribuirá para que seus visitantes estabeleçam um debate crítico de alto nível, sem ofensas iniciais a qualquer tipo de pessoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em primeiro lugar, agradeço sua participação aqui no ZecaBlog. Sobre a questão suscitada, esclareço que respeito muito seu ponto de vista, mas discordo frontalmente.
      Primeiro, porque não considero que tenha sido desrespeitoso para com os que seguem essa ou qualquer outra instituição religiosa. Fiz uma observação crítica, sim, com tom de ironia, é verdade, porque sou radicalmente contra a postura de se misturar negócios com questões religiosas. Há uma movimentação de recursos exageradamente alta, feita por líderes religiosos e pessoas mais próximas dessas lideranças. Basta lembrar que o pastor Silas Malafaia comprou recentemente um avião particular de 12 milhões de dólares - "uma galinha morta". Acho isso pernicioso. E minha postura, neste caso, está mais para a visão franciscana que se faz da vida pela lupa da religião.
      A ironia para esse tipo de contexto é perfeitamente adequada. Bem como o que fazem os chargistas, humoristas, poetas, teatrólogos e romancistas no combate permanente a valores misteriosos, cercados de obscurantismos por todos os lados.
      Como disse, respeito sua observação, sua ressalva ao texto publicado, mas discordo e vou manter o que disse, data vênia...

      Excluir
  25. Eu já li o livro e me ajudou muito. Eu brigava por qualquer motivo, eu não sabia me colocar, nova de casada, mais o livro me ajudou a mudar de mais. Se não leram, LEIAM ANTES. O livro ajuda e muito. Não precisa ser da Universal, o que está no livro é para todos recém casados, como eu. E não sou uma alienada. Apenas estou falando minha opinião sobre o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te ajudou. Fico feliz. Espero que seja pra sempre...

      Excluir
  26. Amoooooooooooo este livro. Sou Umbadista, e adoreeeeeei!!!!! Axé

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roseane, obrigado pela sua participação aqui no blog. Espero que o livro tenha sido bom pra você. Mas, não poderia deixar de fazer uma rápida observação: a religião desse pessoal odeia umbanda, candomblé, terreiros etc. Eu não, pelo contrário, respeito muito. Axé!

      Excluir
  27. Prezado José! Muito interessante seu ponto de vista, mas tenho certeza que você não leu o livro. Li que o senhor é casado e tem filhos, justamente deve saber o quanto é difícil manter-se feliz no casamento. Mesmo quem não acredita em nenhuma religião pode aproveitar as dicas desse livro. A leitura deve ser sempre crítica, não importa o tema e nem o autor. Honestamente, eu não sou evangélica e recomendo a leitura deste livro.

    ResponderExcluir
  28. Prezado leitor, com certeza não li o livro e jamais irei lê-lo. Basta saber a que ela se propõe para discordar e observar a inutilidade do argumento. Ela prega a submissão ao marido como a certeza de que haverá felicidade e o casamento será eterno. Tenho dois filhos e sou casado há 36 anos. Somos felizes e a sustentação desse elo é justamente o contrário. Ninguém tem que se submeter a ninguém para garantir um relacionamento. Se a exigência for essa é melhor que o relacionamento não exista. Ninguém é obrigado a ficar casado para sempre. O casamento só deve existir enquanto for bom para os dois. Não li, não gostei e não recomento para ninguém. E tenho plena convicção disso. Foi uma surpresa saber que você não é evangélico, mas gostou do livro. Obrigado pela participação.

    ResponderExcluir