terça-feira, 26 de julho de 2011

Poesia pra comemorar 31 anos de casados


Dia 26 de julho é um dia muito especial. Há trinta e um anos, neste mesmo dia, eu e Stela juntávamos os nossos panos, que já andavam meio emaranhados pelos caminhos da vida. Hoje, as horas teimavam em passar, a meia-noite ameaçava chegar, e eu não conseguia transportar para o papel pelo menos um pouco do que estava sentindo no fundo da alma. Mas, alguma inspiração acabou vindo. Seguem esses versos, como seguirão outros anos, novos desafios, cercados de muitos carinhos, amizade, e o principal: amor.


O passar do tempo
José Carlos Camapum Barroso

O amor, quando faz
Trinta e um anos,
Deixa a concha
De madrepérola,
Pois, ao sair do papel,
Em plena lua de mel,
Enrolou-se no algodão.
Em meio a buquê de flores,
Fez-se duro como madeira
Entrelaçada de amores...

O sabor do açúcar trouxe
O perfume da papoula,
Que passou pelo barro
E foi virar cerâmica
(Sem quebrar a louça).
Ah... Todos esses anos,
Quantos desenganos
A envergar o aço,
A desafiar o abraço e
A rasgar seda, cetim.
O linho trouxe a renda
E as bodas viraram marfim.
No resplandecer do cristal,
A turmalina cor de rosa
Desaguou na turquesa...
Ao amor e sua beleza,
Juntou-se a maioridade.

O que fazer agora, então?
A água-marinha já não
Banha a mesma porcelana?
Resiste a louça, coberta
Em palha, guardada
Em opala, que desperta
O brilho fino da prata...

Ah... Como passam os anos...
Novos e novos desenganos
Trazem um cheiro de erva
Ao amor balzaquiano...
Tudo agora é pérola!
E a força do Nácar ajuda
A passar trinta e um anos.
Como não ficar sozinho...?
Logo, logo, novos desenganos
Trarão as Bodas de Pinho.

Mas, aí são novos caminhos...

12 comentários:

  1. LINDA A POESIA...PARABÉNS POR ESSE DIA E POR TÃO BELA UNIÃO...QUE OS ANOS CONTINUEM A VIR...E QUE O AMOR SEJA COMO UMA PEQUENINA CONCHA QUE SE TRANFORMA DIA APÓS DIA EM UMA LINDA PÉROLA.QUE DEUS OS ILUMINE SEMPRE!!!

    EUNICE CORTES

    ResponderExcluir
  2. Descrever sentimento não é pra qquer um, mesmo para aquele o sente, e qdo os sentimentos se fundem e confundem e dessa fusão triunfa o amor, é preciso essência de poeta e compreensão clara do que é vida pra transpor em palavras o que a alma sussura...Que lindo Zé, que linda a Stela, que bonito esse encontro de vcs... e que dádiva esse dom que vc tem, aliás, dádivas: bondade, sensibilidade, inteligência, paciência, sabedoria e ainda por cima detentor de lindas e sinceras palavras...A felicidade é sua por merecimento, viva-a plenamente e contagie sempre minha irmã! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bom, sempre que lembro uma família feliz, um casal que se completa eu me lembro de vocês. Sempre admirei o amor entre os amigos Zé Carlos e Stelinha. Acho bom demais ficar perto de vocês, quando vocês estão um perto do outro, acho lindo a reciprocidade em tudo. A cumplicidade, a atenção e o carinho mútuo e peculiar entre vocês. Eu particularmente sempre achei o amor e todas as formas de amar a coisa mais linda já existente nessa vida, por isso admiro tanto cada um particularmente e os dois como casal.
    Parabéns por esses 31 anos de casados, que Deus possa sempre iluminar o caminho de vocês, abençoar o lar e a vida de toda família.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns ao casal querido.
    Noeme Cardoso

    ResponderExcluir
  5. Neste mesmo Pinho que já tocam, desde antes e até amanhã, esse canto romantico, lindo e forte. Ecoam nas cordas de meu coração e, pelo sim pelo não, acabo versajando/viajando. Beijos aos dois, aos quatro.Ítalo Campos.

    ResponderExcluir
  6. AMEI...AMEI...PRIMO VC É UM POETA.

    ResponderExcluir
  7. Fazer poesia de bodas de casamento não é nada fácil. Ou sai forçado, ou sai piegas, ou não sai nada..o amor maduro, crestado no tempo, livre das veleidades, possessividade, ciúmes infundados não é grande fonte da poesia, basta ver a história da literatura...isso por que ele próprio se basta a si mesmo, não carrega a tensão e os conflitos da matéria poética. Por isso, é admirável como vc conseguiu extrair desse tema esses versos admiráveis, simbólicos, policromáticos e mineríferos...parabéns, meu amigo, ou melhor, meus queridos...você, José, tá sempre surpreendendo a gente...um abração de quem te tem o maior afeto...itaney/leila

    ResponderExcluir
  8. Tio Zé Carlos, estou sempre por aqui, dando uma olhada nesse blog tão interessante! É bom demais me sentir mais perto dessa pessoa tão especial e que tanto amo!
    Parabéns pra vocês nesta data tão única, e que a felicidade esteja sempre rondando essa união!
    beijos,

    Ana Paula (loira) do Jorginho! :)

    ResponderExcluir
  9. Parabéns por essa inquebrantável união!

    ResponderExcluir
  10. linda poesia, breve estarei comemorando 31 bodas tbém.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Rita. Obrigado por prestigiar este blog. Desejo que seu relacionamento continue fazendo-a feliz. Parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Obrigado pela inspiração.. Acho que salvou a comemoração (e o casamento)... Abraços.

    ResponderExcluir