quinta-feira, 14 de abril de 2016

Cheiro de café a gente escuta longe - bom demais da conta!


Minha sogra Odessa de Freitas tinha uma frase lapidar sobre café. Quando eu me encontrava na cozinha, terminando de fazer um cafezinho, ela chegava mansamente e dizia: “Cheiro de café a gente escuta longe...”. Nem precisa dizer mais nada sobre o aspecto do aroma produzido por esse produto. Quem aprecia essa bebida sabe o tanto que é excitante quando seu cheiro chega ao nosso olfato.
No Dia Internacional do Café, comemorado hoje, é bom relembrar que o cafezinho já foi condenado por ser uma bebida prejudicial à saúde, durante muitos anos. Depois descobriram que não era bem assim... até virou moda dizer que, muito ao contrário, ela nos faz bem, evitando-se o excesso, claro.
É uma das poucas paixões nacionais que conseguem disputar com o futebol.
Tenho verdadeiro fascínio pelo café, embora procure tomar de forma regrada por recomendações médicas – é sempre assim, eles só nos proíbem as coisas boas.
Minha admiração pelo café, assim como pelo rádio, vem dos tempos de criança, quando ficava a ouvir programas musicais no aparelho localizado e sintonizado na cozinha. Além do aroma das comidas, escutava-se por lá o cheiro bom de um cafezinho preparado no fogão de lenha.
Para comemorar essa data, seguem dois poemas e uma música. O ideal é que, enquanto leiam e escutem a melodia, os amigos do blog tenham ao lado uma xícara de café, feito na hora, com amor e carinho. O prazer será dobrado, com certeza.


Primeiro café
Matheus Carvalho

Precisa ler, precisa
virar página, superar,
esquecer essa
mulher.

Segundo café.
Não pode ler, tenta
ouvir música, abafar
coração e falta 
de fé.

Terceiro café.
Volta a rotina, trabalho
em dois turnos, estudo
de noite, o que mais se
quiser.

Quarto café.
Evita o rumor de
não mais poder ser
o que você
é.

 

Simplesmente café
José Carlos Camapum Barroso

Café bebida boa
Que não se cheira apenas,
Escuta-se de longe...

Café bom bebe-se,
Cheira-se como vinho.
Café com leite,
Mistura de raças
E aliança política.

Café e rádio...
Café e rapé...
Rosário de café!
Simplesmente... Café.
Café filho e pai
De gerações e ilusões.

Café planta,
Plantação
Que encanta.
Torrado e moído,
No vácuo,
Em cápsula que excita.
Café afrodisíaco.

Café e conversa,
Em prosa e versos.
Com chocolate,
Um bate papo cremoso...
Simplesmente café.
Eternamente, café.

2 comentários:

  1. Adorei! Café é bom com tudo. Café com arte, café com leitura, café com amigos, café para não dormir, pra aquecer, pra dá aquela "pilha" pra viver... amei seu poema! Parabéns e tenha um bom café!....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Cida. Sou de fato um apaixonado por café, música, poesia e tudo que orbita o universo da nossa cultura. Obrigado pela sua participação.

      Excluir