terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Rio de Janeiro inspira uma nova Carta a Tom Jobim e Vinícius





É... Meus amigos... Como consequência de estar no Rio de Janeiro, a cidade mais bela e inspiradora do mundo (depois de Uruaçu, claro), consegui fazer, neste início de ano novo, sob a inspiração de Iemanjá, uma paródia à clássica Carta ao Tom, feita por Vinícius de Moraes e postada, aqui no blog, ainda no ano passado (veja o post abaixo).
Espero que os amigos Jorginho e Nélio Bastos tenham a delicadeza de gravar esta paródia, de preferência lá no estúdio da empresa Som Pedro, de propriedade do meu afilhado Pedro Hildo – o maior e melhor empresário de som do estado de Goiás.
Carta a Tom e Vinícius serve para homenagear a dupla de compositores mais entrosada e produtiva da história da nossa música popular. Ajuda a render, também, mais uma homenagem a essa cidade maravilhosa, que ontem nos mostrou, em plena virada do ano, com o espetáculo da queima de fogos, porque é universal e se tornou paixão de todos que amam a natureza, a beleza e a cultura.
O blog reafirma o que pediu ontem: um ano maravilhoso para todos os amigos e leitores deste cantinho! Espero poder, em 2013, dedicar-me mais ainda ao nosso espaço e ter infinitas oportunidade de pertubá-los com novos textos, poesias, músicas, crônicas e tantas outras coisas desse universo infinito da cultura. Ah, sim, e que vocês também mandem mais colaborações.
Saudemos o Ano Novo!

Carta a Tom e Vinícius
(Paródia feita por José Carlos Camapum Barroso)

Rua Nascimento e Silva, 37
E eu rezando pra Elizeth
Não deixar de ser o nosso amor
Que coisa feliz
É ter saudade!
Ipanema inda é felicidade
Como se a gente morasse aqui...

A famosa garota então sabia
Que o mundo inteiro aplaudiria
Vinícius, Tom e o amor
Nossa tristeza hoje não é tão bela
Mesmo se vendo da janela
Um cantinho de mar e o Redentor

É... Mas ainda nos resta uma certeza
Vamos acabar com a tristeza
De perder quem nos amou

É... Meu amigo restará uma certeza
Foi Vinícius e sua beleza
O nosso mais nobre professor...

É... Então teremos a beleza
De encontrar na natureza
O que Jobim nos ensinou...


Nenhum comentário:

Postar um comentário