quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Natal é assim, em paz, como deve ser e sempre será

 
O Natal deste ano foi tão bom quanto os de tantos outros anos passados. Por tudo aquilo que representa a festa natalina. Um momento de reflexão, orações e também de alegria por todas às mensagens que nos traz. Não apenas a data do nascimento de Jesus Cristo, mas a renovação da fé, esperança e a crença de que é possível construir um mundo melhor.
Milhões de famílias, assim como a nossa (na foto abaixo), nos mais variados cantos e recantos, reuniram-se da mesma forma, ou de forma semelhante, para um congraçamento que se tornou universal. Milhares delas mal tiveram tempo, sossego ou mesmo condição para erguer um brinde, cercados que estão pelas mazelas da vida: a miséria, a fome, as guerras civis e o ódio que ainda impera entre os homens.
Mas o Natal é renovação da fé. Não necessariamente a fé estritamente religiosa. Mas, sim, a fé ampla e universal, de que é possível construir um mundo novo, cheio de esperanças e de justiça para todos.
No nosso Natal, a luz brilhou mais forte com o abrir de uma flor, a primeira no primeiro dia dessa planta da família das cactáceas, popularmente conhecida como Rainha da Noite, plantada aqui em casa pelas mãos caridosas e prestativas da Stela.
Natal é isso. Algo além de tudo isso, só o nosso desejo de um ano novo cheio de realizações, pleno de paz e de harmonia. Beijos no coração de todos.
 
 

Luz natalina
José Carlos Camapum Barroso
 
Rainha que floresce
Na noite de Natal
É como um açoite
De esplendor celestial.
É dádiva de Deus!
Uma nova mensagem
Abrindo os corações.

Há vida a nos embalar,
Há esperança na Terra,
Basta abrirmos os olhos
E deixar a luz entrar...

Uma luz que é divina,
Eterna e nos ensina
Um modo novo de cantar,
Amar, enxergar a vida.
Rainha-da-Noite e do dia
Dai-nos hoje, e sempre,
A esperança perdida.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário