quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia da Mulher - os versos e o carinho que elas merecem


É óbvio, mas não irrelevante, lembrar por que 08 de março tornou-se o Dia Internacional da Mulher. Trata-se de uma homenagem às 129 mulheres que foram mortas pela repressão ao movimento grevista de uma fábrica, em Nova Iorque. Elas lutavam pela redução da jornada de trabalho, então de 16 horas, para 10 horas diárias, equiparação de salários com os homens, que chegavam a ganhar três vezes mais do que as mulheres, e tratamento digno no ambiente de trabalho.
No ano de 1857, durante uma manifestação, a companhia Triangle Shirtwaist foi fechada, um incêndio começou e se alastrou tão rapidamente que foi impossível evitar a morte de 146 pessoas (129 operárias e 17 operários, que estavam na fábrica na hora do protesto), apesar dos esforços dos bombeiros. Muitas vítimas morreram queimadas e algumas, sufocadas pela ingestão de fumaça.
Somente no ano de 1910, a data foi declarada como o Dia Internacional da Mulher, durante uma conferência realizada na Dinamarca. No ano de 1975, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou a data como dia oficial da luta das mulheres pelos direitos sociais. Daquele longínquo ano de 1857 até os dias de hoje, foram duras e muitas as lutas das mulheres pelos seus direitos. De lá pra cá, as conquistas foram se sucedendo, mas ainda há muito a ser conquistado.
Precisava passar tantos anos e acontecer tantas tragédias para que a sociedade reconhecesse os direitos da mulher? Direitos óbvios: remuneração digna, compatível com a dos homens, tratamento justo nos locais de trabalho, direito de votar, direito à licença maternidade e tantos outros que foram sendo conquistados ao longo dos anos...
Talvez, por todas essas injustiças acumuladas e mantidas para com as mulheres através dos tempos e dos espaços, os homens buscam recompensá-las, enchendo-as de flores, presentes, versos, canções e monólogos de amor...
Eu também fiz esses meus versos, postados abaixo, que não são grandes coisas, mas ajudam a aplacar um pouco das minhas dívidas para com as amigas, companheiras, colegas de trabalho e de profissão e, principalmente, para com aquela que sofre ao meu lado, no dia-a-dia, todas as pequenas, médias e grandes injustiças.
Vinícius de Moraes também não poderia faltar nesse dia dedicado às mulheres, dando a todos a sua Receita de Mulher. Ele que dedicou toda a sua vida a elas, em prosa, em versos e de tantas outras maneiras.
Pra fechar essa singela homenagem às mulheres, nada melhor do que a belíssima canção de Pedro Caetano e Claudionor Cruz, valorizada pela interpretação impecável de Paulinho da Viola.
Passada a euforia das comemorações, não podemos nos esquecer de que o dia da mulher não se encerra à meia-noite deste 08 de março de 2012. Pelo contrário, continua pelos dias, meses e anos afora, assim como a luta delas pelos direitos iguais.

Fonte da vida
José Carlos Camapum Barroso

Mulher é a fonte da vida
Onde os homens vão beber
Sabedoria e saciar desejos.
Em quem os filhos buscam
Matar a fome e a angústia
De não saber o que os angustia...

Mulher é filha, amante e mãe,
Numa dimensão crescente,
Mês a mês, ano após anos,
Durante todos os dias da vida.
Desde cedo, dão carinho;
Desde sempre, gratidão.
Em troca, pedem flores...
Mas a vida oferece espinhos.

Mulher, luz infinita, divina,
Que segue paralela à vida
E se apaga apenas em Deus.



Nova Ilusão
Canta: Zélia Duncan

É dos teus olhos a luz
Que ilumina e conduz
Minha nova ilusão
É nos teus olhos que eu vejo
O amor e o desejo
Do meu coração...
És um poema na terra
Uma estrela no céu
Um tesouro no mar
És tanta felicidade
Que nem a metade
Eu consigo exaltar...
Se um beija-flor descobrisse
A doçura e a meiguice
Que teus lábios tem
Jamais roçaria, as asas brejeiras
Por entre roseiras
Que são de ninguém...
Óh, dona do sonho,
Ilusão concebida
Surpresa que a vida,
Me fez das mulheres,
Há no meu coração
Uma flor em botão
Que abrirás se quiseres.

5 comentários:

  1. Zé Carlos, parabéns por suas colocações neste poema, elas merecem.
    Kiko Paz

    ResponderExcluir
  2. Do amigo e primo Luiz Carlos Orro, recebi o seguinte e-mail, acompanhado de um belo poema às mulheres:

    "Mando um poeminha antigo, minha homenagem ao Dia da Mulher. Viva a luta por direitos iguais, apesar das diferenças da Natureza.
    Parabéns mais uma vez pelo blog.
    Grande abraço.

    Mulher

    Você que já foi escrava
    E mucama de feitor
    Foi súdita de todos os reinados
    E virou propriedade
    Registrada por sobrenome
    Cidadã pela metade.

    E já viveu festas e guerras
    Invernos e primaveras
    E a tantos foi prometida
    Em meses de maio sem fim...
    Sepultando seus amores
    Seus horrores e segredos
    Escondendo seus desejos
    Torturando-se em seus medos.

    Você que enfrenta todas as barras
    Seja fora ou entre os seus
    Musa, mãe, trabalhadora
    Operária, camponesa
    Estudante, professora.

    Você que ama e sorri
    Você que às vezes chora
    Morde os lábios
    Enxuga as lágrimas
    E não desiste.

    Você é maravilhosa
    É sempre algo de novo
    É a mulher militante
    Mistura de luta e paixão
    Com o homem, lado a lado
    Em busca da emancipação.

    Luiz Carlos Orro"

    ResponderExcluir
  3. Do amigo e colega de trabalho Kiko, que já publicou poema neste blog, recebi o interessante acróstico em homenagem ao dia da mulher:

    Mulher
    Kiko Paz, março 2012)

    Mistério da vida
    Universo de sensibilidade
    Linda de se observar
    Honesta com seus sentimentos
    Especial por seus instintos
    Responsável pela minha existência.

    ResponderExcluir
  4. Zé Carlos, lindos poemas, lindas palavras!
    Que fique, além da homenagem, a mensagem de que as mulheres precisam ser respeitadas, cuidadas, protegidas. Fazer isso não é só respeitar as gerações de agora, como também respeitar a luta de milhares de mulheres que no passado lutaram, doaram seu tempo e suas vidas para tornar esse mundo um pouco menos desigual. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Bela homenagem, belos poemas,parabéns ao primo Luiz Carlos pela poesia . Parabéns a todas mulheres que já nascem guerreiras, e com sensibilidade, instinto tão natural e necessário para dar a vida as mulheres e também a grandes homens !

    ResponderExcluir