sábado, 2 de abril de 2011

Mulher dirige melhor do que homem


Essa afirmativa que está no título é verdade absoluta. Não deveria mais nem provocar questionamentos. Ainda os provoca porque os homens são empedernidos machistas e exageradamente presunçosos. Não seriam assim se, eventualmente, consultassem as estatísticas por sexo de acidentes automobilísticos. Até já surgiu na internet um slogan que diz: “Estatísticas comprovam: mulher no volante é muito importante”.
Além dos números, que falam por si mesmos, é preciso encarar a realidade por outro ângulo. Elas são muito mais cuidadosas no trânsito. São mais charmosas. Não andam em excesso de velocidade, não saem por aí fazendo ziguezagues, e têm habilidades para tocar mais de uma tarefa ao mesmo tempo. Coisa que Deus não deu aos homens.
Este é o ponto chave. Aliás, em tudo na vida, as mulheres têm mais facilidade para fazer várias coisas simultaneamente. No volante, isso está provado e comprovado.
A mulher quando está dirigindo consegue conversar com a filha pré-adolescente no banco do passageiro, corrigir o filho peralta que está atrás – aquele que senta com todas as partes do corpo no banco, menos com a bunda – e ainda faz, eventualmente, retoques na maquiagem.
Lá pelas tantas, liga o marido no celular, porque marido só liga quando a mulher está dirigindo. É impressionante. Mas, ela consegue, carinhosamente, incluir o maridão no rol das conversas.
- Não, amor... Fique tranqüilo. Eu já estou chegando em casa, vou passar o bife do jeito que você gosta...
- Eu sei que a empregada não sabe fazer daquele jeitinho... Espera só mais um pouco, estou deixando a Luísa na aula de balé, o Andrezinho na aula de natação, e já volto, viu amor?
De repente, exclama:
- Nossa senhora que coisa horrível!
- Não, amor, não é você. É a minha amiga. Acabou de passar ali na calçada com uma roupa horrorosa, que pôs ela muito mais gorda. Que mau gosto!
E segue a viagem sem sobressaltos, tranquila e serena. Cumpre todo o roteiro e todos os papéis que lhes foram reservados pela natureza. Sem atropelos e sem atropelamentos.
Volta pra casa e faz aquele bife maravilhoso para o marido. Como recompensa? Um beijo acebolado.
Eu adoro as mulheres. Até no volante.

4 comentários:

  1. achei otimo as mulheres ao volante.

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem, pode puxar o saco, mas você já teve acesso às estatísticas de quantos homens faleceram de infarto dirigindo atrás ou ao lado delas? Pense bem,e depois faça uma correção de sua crônica, tá?
    Um beijão e parabéns pelo Blog.

    ResponderExcluir
  3. Jorginho, eu até concordei, em parte, com os comentários sobre José Alencar. Agora, quanto a este aqui, eu discordo totalmente. Eu me considero um homem feliz, sempre que estou ao lado, atrás ou à frente de uma mulher. Nesses momentos, o risco de infarto é zero, mesmo eu sendo um taquicardíaco, como você bem sabe. Abração.

    ResponderExcluir
  4. Amigo, não é só a quantidade de acidentes que caracterizam um bom motorista; alias, se você incluir nas suas estatisticas só a quantidade de acidentes causados a terceiros por imprudências de mulheres no volante, já vai ver que a coisa muda de figura!!

    Outra coisa, dirigir falando no celular é contra a lei; prestar atenção nas pessoas na calçada e não na rua é imperícia ao volante; e se os filhos são mal criados é porque foram mal educados pelos pais! hahaha.

    ResponderExcluir